Voto consciente: Ainda não sabe em quem votar? Confira as dicas aqui!

Tempo de leitura: 9 minutos

Ainda não sabe em quem votar? Confira as dicas aqui nesse texto!

Não. Você não está no lugar errado. O voto consciente também faz parte de uma sociedade coerente e que visa o bem estar de todos (ao menos a começar pelo seu próprio). Independente disso, é relevante que as pessoas busquem cada vez mais se conscientizarem quanto à importância do voto em uma sociedade dita democrática.

Informações iniciais relevantes sobre o Poder

Antes de iniciarmos essa temática, é preciso esclarecer algumas informações iniciais relevantes: as ideologias de um partido político dizem muito dos caminhos que o candidato político irá tomar. No entanto, a indignação das pessoas em relação à política está voltada principalmente para um dos grandes males pertinentes a todos: o egocentrismo. O problema disso tudo está no poder que damos a alguém, a qualquer pessoa.

Assim, só saberemos se funciona, depois que o político já tiver feito seu trabalho. O poder é o problema, pois as pessoas possuem dificuldades em lidar com ele, imaturidade mesmo. Vale pensar a respeito disso.

Mas, se você ainda não sabe em quem votar, você está sim no lugar certo. Confira abaixo algumas dicas para um voto consciente:

1- Defina seu posicionamento político

Defina seu posicionamento político. É ilusão pensar que existe a possibilidade de você ser uma pessoa neutra, sem posicionamento político, da mesma forma que não existe imparcialidade. Não existe neutralidade na política. Afinal, as pessoas fazem escolhas baseadas em suas experiências de vida, conhecimentos e ideologias. Dessa forma, é importante ter bem claro que definir um posicionamento político antes de tomar uma decisão coerente a respeito de seu voto é de extrema relevância.

Direita x Esquerda: entenda a diferença

As ideologias “esquerda” e “direita” foram criadas durante as assembleias francesas do século 18. Nessa época, a burguesia procurava, com o apoio da população mais pobre, diminuir os poderes da nobreza e do clero. Era a primeira fase da Revolução Francesa (1789-1799).

Dentro dessa visão, ser de esquerda presumiria lutar pelos direitos dos trabalhadores e da população mais pobre, a promoção do bem estar coletivo e da participação popular dos movimentos sociais e minorias. Já a direita representaria uma visão mais conservadora, ligada a um comportamento tradicional, que busca manter o poder da elite e promover o bem estar individual.

Com o tempo, essa definição ganhou novas abrangências e, hoje, os partidários que se colocam contra as ações do regime vigente (oposição) seriam entendidos como “de esquerda” e os defensores do governo em vigência (situação) seriam a ala “de direita”.

No entanto, ainda assim, existe uma diferença gritante e importante, que permanece até hoje, desde as origens de tais ideologias: de acordo com o filósofo político, Noberto Bobbio, embora os dois lados realizem reformas, uma diferença seria que a esquerda busca promover a justiça social enquanto a direita trabalha pela liberdade individual.

Dentro desses parâmetros, encontramos extremistas pendendo para os dois lados, inclusive aqueles que se consideram o meio termo.

Por que é importante se posicionar?

Antes de fazer qualquer escolha, é extremamente relevante que você tenha bem claro para você qual lado estará defendendo ao escolher um candidato político, por 2 motivos simples:

1- Por mais que o candidato, pessoalmente, seja uma excelente pessoa, com propostas coerentes e humanas ou até convergentes com o que você acredita, inevitavelmente, na prática, ele irá seguir os critérios do partido ao qual está filiado. Ou seja, ele irá tomar decisões ao longo de sua carreira política convergentes com as diretrizes partidárias.

2- Dentro disso que estamos abordando, um partido sempre estará dentro ou de um posicionamento de direita ou de esquerda, inevitavelmente.

Então, qual é o seu posicionamento político?

2- Pesquise todos os partidos políticos

Tendo por base o que foi abordado acima, após ter definido seu posicionamento político, pesquise todos os partidos políticos que estão concorrendo entre si, principalmente aqueles que estão dentro do posicionamento político que você definiu como sendo o seu, coerente com seus valores e ideologias.

Dessa forma, a critério de melhor definir, um partido político é uma organização que reúne pessoas que são ligadas por princípios e ideias políticas em comum. Esses princípios são chamados de ideologia. É uma forma de representação de poder político que é orientada pelos valores políticos e sociais de um grupo.

A função de um partido foi definida no art. 1º da Lei dos Partidos Políticos (lei nº 9.096/95).

Art. 1º O partido político, pessoa jurídica de direito privado, destina-se a assegurar, no interesse do regime democrático, a autenticidade do sistema representativo e a defender os direitos fundamentais definidos na Constituição Federal.

35 partidos políticos no Brasil

O Brasil possui um total de 35 partidos políticos registrados no TSE (Data base: 14/09/2018), listados abaixo. Prepare-se para iniciar sua pesquisa:

1- Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)
2- Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)
3- Partido Democrático Trabalhista (PDT)
4- Partido dos Trabalhadores (PT)
5- Democratas (DEM)
6- Partido Comunista do Brasil (PC do B)
7- Partido Socialista Brasileiro (PSB)
8- Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
9- Partido Trabalhista Cristão (PTC)
10- Partido Social Cristão (PSC)
11- Partido da Mobilização Nacional (PMN)
12- Partido Republicano Progressista (PRP)
13- Partido Popular Socialista (PPS)
14- Partido Verde (PV)
15- Avante (AVANTE)
16- Partido Progressista (PP)
17- Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU)
18- Partido Comunista Brasileiro (PCB)
19- Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB)
20- Partido Humanista da Solidariedade (PHS)
21- Partido Social Democrata Cristão (PSDC)
22- Partido da Causa Operária (PCO)
23- Podemos (PODE)
24- Partido Social Liberal (PSL)
25- Partido Republicano Brasileiro (PRB)
26- Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)
27- Partido da República (PR)
28- Partido Social Democrático (PSD)
29- Partido Pátria Livre (PPL)
30- Partido Ecológico Nacional (PEN)
31- Partido Republicano da Ordem Social (PROS)
32- Solidariedade (SD)
33- Partido Novo (NOVO)
34- Rede Sustentabilidade (REDE)
35- Partido da Mulher Brasileira (PMB)

3- Pesquise o histórico político dos candidatos

Após definir seu posicionamento político e os partidos consequentes, é hora de pesquisar o histórico político de cada um dos candidatos correspondentes. É importante ter em mente que a experiência política do candidato conta muito. Se for um candidato novato, sem grandes feitos políticos, dificilmente ele terá um prestígio e credibilidade.

Para facilitar sua escolha, responda as perguntas abaixo:

1- O candidato já se envolveu com a política antes (qual é seu histórico)?
2- Quais foram seus principais feitos políticos em prol da sociedade?
3- Quais são as ideias que ele defende?
4- Suas ideias estão coerentes com o partido político com o qual está filiado?
5- Esse candidato está mais voltado para qual área: Educação, Saúde, Segurança…?
6- Quem são as pessoas que esse candidato defende?
7- Quem são as pessoas que defendem esse candidato?
8- Qual é sua popularidade?

4- Não confie nas pesquisas. Tenha sua própria opinião.

Veja que a popularidade é o último critério a ser respondido para escolher quem será seu candidato. Isso se dá pelo seguinte motivo: as pesquisas podem ser tendenciosas. É importante você sustentar sua opinião política até o fim, independente se o candidato está no topo ou não das pesquisas. Não se deixe influenciar por isso.

A política possui oscilações, principalmente quando se trata de escolhas. No último minuto, tudo pode mudar. Uma pessoa sem muito posicionamento ou critério para realizar uma escolha, pode mudar de ideia no dia da votação, e isso pode ser um problema sério ou não. Por tudo isso, se você tem mais lucidez para todo esse processo, seja coerente, e mantenha seu voto até o final, independente das pesquisas. Ou seja, não confie nas pesquisas. Tenha sua própria opinião.

Voto consciente

Para concluir, seu voto consciente é importante para que mudanças possam ocorrer em nossa sociedade. Jamais permita ser manipulado pelos conhecimentos alheios tendo por base sua falta de informação. Utilize seus conhecimentos a ser favor e faça a diferença nas urnas.

Ainda sobre o voto consciente, isso só será possível se você se conscientizar. Além de todas essas dicas acima, não deixe de pesquisar o histórico político brasileiro. Veja tudo o que já aconteceu, de positivo e negativo. Veja quem estava no poder quando deu certo. Veja também quem estava no poder principalmente quando deu errado. E o que deu errado? Por quê? Quem estava por trás?

Perceba que as bases para um voto consciente estão na história. E perceba que quanto mais inconscientes ficarmos para nossa forma de votar, mais estaremos colaborando para que repetições ocorram em nosso sistema, sejam elas positivas ou negativas.

Priorize o voto consciente já que possui ferramentas importantes, tecnológicas e significativas em mãos, como a internet por exemplo. Utilize isso a seu favor e a favor da sociedade.

O voto consciente te permite resgatar o que deu certo no passado e trazer para o presente, com uma atualização do zeitgeist, considerando a evolução dos tempos, das gerações e tecnologias. O voto consciente garante adaptações inteligentes atemporais, apenas com a lucidez para a tomada de decisões. Pense sobre isso.

Saiba mais:

Como afirmei repetidamente ao longo do texto, sou favorável ao voto consciente, ou seja, você buscar informações por você mesmo e se posicionar sem influências externas manipuladoras. No entanto, achei curioso compartilhar um teste para saber seu posicionamento político. Não acho que seja legal ter por base somente esse teste, visto que você pode acabar por respondê-lo sem lucidez alguma. Mas, achei interessante a fim de gerar reflexões acerca de algumas questões que porventura você ainda não tenha pensado. Além disso, caso suas respostas sejam coerentes e lúcidas, há chances de que o resultado também seja coerente.

Então, para fazer esse teste, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *