Auto-estima² = felicidade²²


Quem se abala por qualquer coisa; quem se deixa levar por uma ofensa ou por qualquer comentário infeliz; quem se deixa amargar por conta de um olhar “torto”; quem se aflige com coisas bobas, com coisas vãs e passageiras, posso dizer que é uma pessoa simplesmente com uma baixa auto-estima.

Porque quem não se abala por qualquer coisa; quem não se deixa levar por uma ofensa ou por qualquer comentário infeliz; quem não se deixa amargar por conta de um olhar “torto”; quem não se aflige por coisas bobas, com coisas vãs e passageiras, posso dizer que é uma pessoa simplesmente feliz, e sabe por quê? Porque possui uma auto-estima elevada.

A equação é simples: as pessoas que se reconhecem valiosas, preciosas; não aceitam serem ofendidas, torturadas ou passadas para trás da forma que for. Ou seja, as pessoas que se amam, não cuidam somente do corpo físico, como também do corpo espiritual e mental. Para melhorar ainda mais, as pessoas felizes se reconhecem valiosas, preciosas e, por isso, se amam a ponto de valorizarem sua forma física, mental e espiritual, consequentemente, não se deixam levar por comentários maliciosos, repletos de ofensas da parte de quem profere; não se deixam levar por quaisquer pessoas que ousem maldizer sua felicidade. Essas pessoas são felizes porque, simplesmente, se reconhecem como amáveis (porque se amam), simpáticas (porque sorriem para a vida, para o que as atrai sem se preocupar com o que os outros vão dizer sobre nada), sensíveis (porque reconhecem um sentimento verdadeiro), extrovertidas (porque não se incomodam com a empolgação e deixam sempre o sorriso com a “chave da porta da frente” para entrar quando quiser em suas vidas). As pessoas que são assim merecem aplausos, porque aprenderam a ser felizes, simplesmente, porque descobriram o prazer de viver olhando para dentro de si mesmas, descobrindo o maior tesouro que existe em suas vidas: elas mesmas.

As pessoas amargas são o contrário disso tudo: se aborrecem com qualquer contrariedade, se entristecem com qualquer comentário indiferente (às vezes até inocente), e agindo assim, se esquecem delas mesmas, porque se preocupam o tempo todo em provar para os que estão ao seu redor, que está insatisfeito com a atitude deles. Interessante isso não? Mas, a famosa “birra” é inerente ao ser humano imaturo. Somos eternas crianças birrentas; e só iremos nos desvincular dessa birra, quando amadurecermos o que ainda está “verde” em nós.

Contatos:
(12) 9749-3912 / (12) 9104-6202 / (12) 8822-6263 / (12) 8195-2908

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s