Tome cuidado em quem você vai votar amanhã!


Notícias do tipo: “Metade da população brasileira não possui saneamento básico“; “Pessoas morrem na fila de espera por uma consulta no SUS“; “Violência nas pequenas e grandes cidades do país cresce e a população se sente presa por medo de sair de suas casas“; “Caos no setor aéreo do país gera dúvidas quanto à possibilidade do Brasil sediar a copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016” ou ainda “Problemas no transporte das principais capitais do país geram dúvidas quanto à infraestrutura adequada e aumenta o congestionamento e consequentemente a poluição“; são todas notícias que possuem relação direta com a política do país. Seja em relação ao governo nacional ou estadual.

É preciso que nos atentemos para todas essas questões, que nos passam despercebidas em momentos de decisão como o de amanhã. Por isso, um favor que você faz não somente à população brasileira, como também a si próprio, é votar com consciência.

Amanhã, tudo isso está em suas mãos e você precisa definir parâmetros para suas escolhas. Por exemplo, a questão do saneamento básico no Brasil é bastante crítica e é o principal fator de desenvolvimento de uma nação. Como os políticos podem insistir em falar em evolução, se nem para esse problema, que é um agravante da saúde pública, se encontra uma solução prática?

A questão da saúde, muito defendida por nosso candidato do PSDB, José Serra, continua em estado de precariedade. Como melhorar a saúde, se não se melhora as condições da população? Por exemplo, para que criar postos e mais postos de atendimento, se não se melhora o saneamento básico, que é o principal? As pessoas continuarão doentes e a incidência de mortes por desidratação, por causa da diarreia provocada pelo problema sanitário, será cada vez maior. Portanto, para melhorar, definitivamente, a saúde, é preciso melhorar toda a estrutura sanitária do país. Que desafio esse, não!

Mas, daí, percebemos que tudo está interligado. Quando falamos de violência, entendemos que por falta de educação, as pessoas ficam sem condições; a falta de condição, pode levar o indivíduo à depressão e a experimentar seu primeiro contato com a droga que, por desconhecimento, lhe é mostrada como uma salvação (um amigo, mesmo, para refúgio em momentos de crise). A droga é amiga de quem tem baixa auto-estima e, principalmente, falta de conhecimento e instrução. Geralmente, se envolve com ela e saem prejudicadas, as pessoas mais simples e estas, por sua vez, se tornam violentas para conseguir obter a droga tão almejada, que se torna cara, porque os traficantes (muitas vezes não consumidores da droga e que esbanjam dinheiro sujo) se aproveitam deles; estes traficantes, geralmente ou muitas vezes, são os tão conhecidos “filhinhos de papai”.

Isso é um problema de EDUCAÇÃO!

Outra questão referente à Educação, também tem a ver com o saneamento básico. Com informação, a pessoa tem a possibilidade de se tratar melhor e procurar não deixar suas crianças próximas aos rios, (que, infelizmente, estão poluídos) ou brincarem nas ruas no meio das enchentes, que ocorrem não somente por causa da poluição provocada pela própria população com os lixos jogados nas ruas (e até mesmo os políticos em época de eleição – não podemos nos esquecer disso), como também pela própria situação do saneamento, que também tem tudo a ver com o MEIO AMBIENTE.

E como falar também de Educação, se não há suporte aos professores? Professores que ganham mal, não conseguem se dedicar a um estudo de qualidade para passar seus conhecimentos adiante, por exemplo. Além, é claro, da baixa auto-estima que também os acomete. Eles são a classe que está mais sujeita a um estresse psicológico grave, e a doença decorrente da síndrome de burnout é a que mais os atinge. Sentiu o drama?

Pois vamos mais longe: o governo atual ainda insiste em bater na mesma tecla do Bolsa Família para ganhar votos. A candidata do PT, Dilma Roussef, pretende continuar com esse drama. Que incentivos o Bolsa Família dá à população brasileira? “Para que estudar, se o governo me dá dinheiro para sustentar a cada um de meus filhos?” ou “Pra que trabalhar, se eu ganho um dinheiro gratuito e sem esforços para sustentar minha família?”. Isso é o que a população carente não só de condições mas de conhecimentos, questiona. Já viu que o governo dá Bolsa para tudo quanto é setor?

Agora eu pergunto: isso é incentivar a Educação ou a violência? Ou melhor: isso é puro marketing político. Não acham?

Não existe forma de educar, dando o peixe sem ensinar a pescar. Será que vocês me entendem?

O Bolsa Família é medida paliativa insustentável e só colabora cada vez mais com a violência, a desinstrução e a falta de conhecimento da população (que, cá entre nós, é o que certos governos querem, para se manterem no poder. A falta de conhecimento não permite argumentos). Infelizmente, essa é uma realidade brasileira. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 10% da população brasileira não sabe ler nem escrever, o que significa que são analfabetos. Entendeu? Essa porcentagem, muito provavelmente vai votar na Dilma.

São poucas as pessoas instruídas no país (ou formadores de opinião). Portanto, são poucos os que vão votar para mudar.

Não quero ser parcial aqui em minhas ideias, mas tudo o que já foi abordado aqui, são fatos e, como o velho ditado já diz: “contra fatos, não há argumentos”. E posso dizer que tudo isso serviu de critério para a minha escolha de amanhã.

O que posso dizer que seria viável como proposta política, é realmente a questão “meio ambiente”, porque esta sendo trabalhada, não como modismo, mas da forma que deve ser; envolve todos os outros setores. Vamos lá:

Quando se abraça uma causa relacionada ao ambiente, significa que a militância quer defender a natureza de todas as formas. Por exemplo: se investe mais em energias renováveis, o que também favorece a população que economizará mais. Se investe em melhorias na educação, porque “educação ambiental” está dentro das inúmeras legislações ambientais que, muitas vezes, são ignoradas em nosso país. E a Educação Ambiental ocasiona melhores atitudes da população em relação ao meio ambiente.

Quem abraça a causa ambiental, certamente pensará na saúde da população bem como no seu bem-estar e, consequentemente, na dramática questão sanitária do país. O meio ambiente é abrangente e, por desconhecimento, as pessoas ignoram a quantidade de melhoria que o país pode ter, por causa de tudo o que envolve o ecossistema. E o que é o ecossistema, o ser vivo, ou a vida? É tudo! É a natureza dos animais e vegetais e, claro, do próprio homem que também faz parte da vida, ou seja, é tudo o que está inserido na Terra. Entendeu?

Então, a conclusão é: essas duas palavras, aparentemente, insignificantes para muitos, diz muita coisa: resolve os problemas da Educação, da saúde, da segurança, da violência e, principalmente, do transporte, porque daí as pessoas passam a ter mais consciência do dano que causam ao meio ambiente e a si próprias com o excesso de veículos nas ruas e o governo que abraça a causa ambiental, certamente melhorará o transporte coletivo, como os ônibus, metrô e etc, para que não haja problemas de a população optar pelo carro (individual) provocando um caos no trânsito, que existe nas grandes cidades de forma mais evidente. Percebeu como tudo tem ligação?

Lembra da situação recente da paralisação do metrô em São Paulo? (clique aqui, caso não se lembre) 

Isso é um grave problema de infraestrutura também. Aí, lembramos da copa de 2014 ou das olimpíadas de 2016. Será que somos capazes de suportar uma grande quantidade de pessoas do mundo inteiro no Rio ou em SP? E o caos aéreo? Agora ficou mais fácil até da classe média viajar por causa do barateamento do preço das passagens. E agora? O caos aéreo sempre vai continuar se não houver providências do governo.

Será que você, leitor, entende tudo isso? Entende que tudo é um ciclo vicioso?

E levanto mais uma questão: será que o dinheiro dos impostos que pagamos são realmente usados para o que devem ser usados? Como saúde, educação, segurança e etc?

???

Penso que não. E o problema maior disso tudo, é que está em lei que o ser humano deve ter o direito à vida, à saúde e à segurança, bem como à educação. Percebeu a inversão de valores dentro do qual estamos inseridos? Uma bela de uma emboscada…não acham?

Que tal reverter essa situação?

Pense nisso com carinho…é para ontem!… (ou melhor, para amanhã. Por isso, ainda dá tempo).

Veja tudo o que já foi publicado em meu blog sobre as eleições:

* Tudo o que você deve saber antes das eleições

* Vote consciente!

* Entrevista com os presidenciáveis

* Tudo o que você precisa saber sobre o seu candidato antes de votar

* Entrevistas pós-debate com os presidenciáveis

Contatos:
(12) 9749-3912 / (12) 9104-6202 / (12) 8822-6263 / (12) 8195-2908

Anúncios

Um comentário sobre “Tome cuidado em quem você vai votar amanhã!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s