Seguir o coração…


É ilusão pensar que só porque viveu uma vida inteira ao lado de alguém, significa que esse alguém é o amor da sua vida. É ilusão acreditar que por ter passado longos anos ao lado de alguém, você conhece a pessoa como a palma de sua mão.

É inocência dizer que o outro está tão apaixonado por você quanto você está pelo outro.

Quanto mais vivemos, mais aprendemos sobre o amor e suas contradições.

Não existe amor verdadeiro, até que você se apaixone verdadeiramente por alguém. Você pode até dizer que todos os homens são iguais ou que todas as mulheres são iguais, ou que jamais vai se entregar novamente a alguém devido a uma decepção do passado; mas isso, até você se apaixonar novamente.

Não existe o “para sempre”, até que os dois decidam se unir e caminhar lado a lado, na mesma direção e evoluam, e cresçam e se transformem juntos, caso contrário, um muda e o outro estagna. Daí, o amor vira comodidade.

Para que o amor permaneça é preciso que os dois cresçam juntos, amadureçam juntos com as diversas experiências que a vida nos traz. De nada adianta viver 5, 10 ou 20 anos ao lado de alguém dizendo que o conhece bem, quando na verdade, o outro não passa de uma ilusão criada por nós. E isso acontece muito.

As pessoas se surpreendem demais quando, depois de longos anos ao lado de alguém, se deparam com outra pessoa que desperta um algo a mais em nós – uma espécie de paixão, uma vontade de estar junto. As pessoas julgam errado e se distanciam daquilo que poderia ser verdadeiro, por causa de algo antigo, sem mais tanta vida, que perdeu o gosto pelo comodismo.

As pessoas estão deixando de lado o grande amor, pela ideia distorcida do próprio amor. As pessoas se esquecem que existem variadas formas de amar e que, quando um amor já não corresponde a nossas expectativas, é preciso dar um salto, sem medo, em busca daquilo que nos dê alegria, renovação, prazer, felicidade. Estamos fazendo totalmente o contrário.

Há pessoas que optam por arriscar e não se decepcionam. Outras, que se arriscam e depois resolvem voltar atrás porque redescobrem no velho amor, algo novo e emocionante. Há aqueles que também se decepcionam, voltam atrás e se decepcionam novamente. Mas, quem disse que seria fácil ou que não seria complicado?

A vida é feita de riscos e devemos seguir o exemplo das crianças: viver o momento, seguir o que o momento nos propõe a seguir, o que os sentimentos do momento nos mandam acreditar ou ir atrás daquilo que nos faz felizes hoje, porque amanhã pode ser tarde demais.

Se você acha que ama alguém e está  com essa pessoa, ótimo. Siga adiante. Mas, se por um acaso, algum dia essa pessoa ficar apagada para você; não te der mais satisfação por sua presença, seja sincero com ela – tenha dignidade de dizer a verdade – e siga seu coração, siga o caminho que o seu coração determinar, sempre! Tudo isso para você não se arrepender mais tarde e dizer: “E se…poderia tudo ser diferente”. Poderia? Pode! Pode ser diferente se você mudar AGORA e HOJE! É só você querer.

Costumo brincar que as coisas só são complicadas porque nós complicamos. A vida é tão simples, que bastava enxergarmos os sinais que ela nos da constantemente para que pudéssemos viver tudo com mais intensidade, como deve ser.

Eu não me arrependo de nada que faço e nem do que deixo de fazer (aliás, quase nunca deixo de fazer o que quero), porque eu penso que nada nessa vida acontece por acaso e que tudo o  que nos acontece, de bom ou de ruim, tem algum motivo. Se não descobrimos ainda o porquê, é porque não estamos prontos para isso. Por isso, a paciência é algo valioso para se ter e, quem não tem, conquistar. Tudo coopera para o nosso melhor, para a nossa felicidade, mesmo  que não pareça. Mesmo que tudo pareça triste, complicado ou até injusto.

Pense que a vida é simples, e quando você achar que tudo está tão complicado, tente achar a solução em seu coração; porque, geralmente, quem complica tudo somos nós e não, a Vida.

Então, não tenha medo da mudança. Quando as coisas parecem se complicar para nós, é porque algo com o qual estávamos muito acostumados e prestes a se tornar uma infelicidade, está pedindo para mudar de lugar. E, como a Vida não pode nos dar tudo de mãos beijadas, é a nossa parte descobrir o que e como mudar. Isso exige de nós sensibilidade para entender os sinais e coragem para usar de sinceridade com todos os envolvidos.

É preciso ser forte para ser sincero. Porque ser sincero pode machucar o outro. Mas, pense: você machuca hoje, e ele agradece amanhã. Tudo tem um motivo. Nada é por acaso.

Você não pode pensar só no outro, quando sua felicidade também está em jogo.

Ser livre é saber como correr riscos de forma intensa, sem se preocupar com o que nos espera lá na frente, mas com a certeza de que o melhor sempre está por vir. Viva o momento, siga sua intuição, o seu coração, hoje e sempre.

Não se culpe por ter mudado tanto. Tudo muda o tempo todo, e poucos são os felizardos que descobrem o que deve ser mudado e têm coragem para isso.


Contatos:
(12) 9749-3912 / (12) 9104-6202 / (12) 8822-6263 / (12) 8195-2908

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s