A Borboleta e o homem que busca sua liberdade…


Ontem, fui passar o dia de carnaval em Cunha/SP. É uma cidade bem pequena em se tratando de ocupação populacional, mas é maior que São Paulo em extensão territorial.

É conhecida pela sua culinária e festas de inverno. Por ser cidade de interior, muitos se conhecem e o artesanato é algo típico, como acontece em outras cidades turísticas e que são próximas, como Paraty/RJ, por exemplo.

O Carnaval de Cunha tem a marchinha como característica, como em São Luis do Paraitinga/SP, que eu ainda não conheço e que foi palco das trágicas enchentes do início do ano que passou.

Mas, em Cunha, me deparei com o “Homem Borboleta”. Ele é um viajante, que até então eu não conhecia. Como toda jornalista que exerce sua profissão 24h por dia, eu parei para conversar com o que, para mim, parecia muito inusitado.

 

O Homem-Borboleta e eu em um momento de extrema curiosidade

Ele é todo enfeitado por borboletas artesanais, como uma árvore de natal. Ele me contou que já passou por 25 países, mas que considera pouco, já que sua meta é conhecer 210. Achei interessante e ele acabou me convencendo a comprar um livro com suas crônicas.

Dei uma folheada no livro e percebi que ele tem um certo conhecimento, é uma pessoa inteligente, com tudo personalizado. Ele tem até cartão de visitas, coisa que eu ainda não criei vergonha na cara para mandar fazer. Esse daí sabe como fazer seu “marketing pessoal”.

A seu modo, ele chama a atenção, sabe como fazer a pessoa se perder com seus contos. Se é verdade ou não tudo o que ele fala, o Jô Soares pode dizer:

Parte 1:

Parte 2:


E ele é criativo e conhecedor de muitas culturas. Se for verdade mesmo, é de dar inveja em muita gente, principalmente naqueles que possuem um amor incondicional por conhecer e descobrir lugares novos, culturas e pessoas com suas características peculiares. E eu adoro tudo isso porque viver é se envolver na história dos outros.

É muito bom viver e conhecer curiosidades como essa, pessoas com muita história pra contar. Sempre teremos algo a aprender quando nos deixamos guiar pelas surpresas com as quais nos deparamos diariamente. O importante é não deixarmos de prestar a devida atenção às lições que rodeiam esses acontecimentos.

Quando pensamos que já vimos de tudo, percebemos que ainda temos muito para descobrir.

Perguntei a ele o porquê da Borboleta, em sua opinião, já que eu conheço seu significado. Ela simboliza a alma e a liberdade, e ele citou apenas a liberdade, sem perceber a borboleta que tenho tatuada em meu pé.

Observando bem tudo o que havia ao seu redor, pude perceber que ele adota o espiritismo como filosofia de vida, por ter percebido uma fotografia de Allan Kardec (considerado o codificador da doutrina) em um de seus papéis que ele distribui para quem consome algum de seus produtos. É um verdadeiro aventureiro que não tem medo de ser feliz!

O legal de viver é pensar que todos nós temos uma história para contar e, para se viver bem, é importante deixar-se contaminar por todos aqueles que cruzam nossos caminhos…

Confira também:

O Blog do Homem Borboleta, clicando aqui.

Contatos:
(12) 9749-3912 / (12) 9104-6202 / (12) 8822-6263 / (12) 8195-2908

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s