Vida de Princesa


Enquanto Kate Middleton se prepara para viver como princesa, muitas meninas e mulheres comuns sonham em ser princesas, para viverem em castelos com seus príncipes encantados, histórias muito contadas em quadrinhos e desenhos animados.

Há décadas, a imagem da realeza é um símbolo tão almejado por crianças, especialmente, as meninas. Histórias, como “Cinderela” ou “A Bela Adormecida”, encantam, até hoje, mulheres de todas as idades. Chegam até os comerciantes que preferem suas lojas com nomes do tipo “Rei do Mate” do que “Presidente do Café”.

O fascínio toma conta das casas de classe média e alta da sociedade brasileira, que fazem aniversários de 15 anos para suas filhas as transformando em verdadeiras princesas, com direito à valsa e muitos quitutes.

O que as princesas reais e as princesas das estórias têm em comum é o seu jeito de se manifestar em público: sempre muito cuidadoso, delicado, cheio de critérios diante de cavalheiros. A nobreza, justo por assim se dizer, sempre se tratou de forma especial, com muito respeito. Um imperador ou um rei nunca era visto transitanto por entre o povo, sem que houvesse uma reverência. As damas reais sempre foram muito cortejadas, de excelente educação e impecáveis.

O assunto “família” na monarquia é algo para o qual se da muita atenção. A família tem um valioso significado para eles, que procuram, em seus nomes, guardar cada antepassado com carinho. Os verdadeiros príncipes e reis abdicam de seu trono em favor da justiça. Se algo em seu reino não funciona adequadamente, ele prefere abdicar do que fazer parte de falcatruas.

Pode-se dizer então que essa imagem criada pela ficção sobre a monarquia não é falsa. As crianças podem sonhar sim e acreditar que é possível encontrar um mundo de ficção na realidade, pois ele existe. Claro que o sistema monárquico deixou de existir há muito tempo na maioria dos países do mundo, porém, os poucos que restaram exibem muito glamour e muita esperança e, ao mesmo tempo, um excelente domínio político e econômico, como é o caso da Inglaterra que, embora passando por crises políticas – como é o caso de  toda a Europa – sempre lida muito bem com elas.

O que dizer da futura princesa? Ela não precisa se preparar. Não é de se espantar que muitos comentários a respeito de suas aparições e postura aconteçam, afinal, ela é a futura princesa da Inglaterra. Não podia ser diferente. Mas, ela não precisa de preparação, porque sua educação se encaixa ao perfil da educação real. Ela se destaca por saber se portar com descrição, delicadeza e muita personalidade; características convictamente nobres.

Alguns podem dizer que os 7 anos de convivência pelo namoro com o príncipe podem tê-la ajudado a desenvolver essa postura, mas acredito que ninguém seja capaz de fixar uma máscara em seu rosto 24 horas por dia. Ela se encaixa no perfil da nobreza britânica e é a perfeita plebeia dos contos de fadas.

O que poucos discutem é a responsabilidade que cairá sobre seus ombros. Ela poderá se sair muito bem no papel de princesa, e certamente irá, ainda mais sendo a primeira princesa nessas condições com um curso superior! Mas, a população mundial, que não vive o regime monárquico em seu dia a dia, desconhece o funcionamento político do mesmo.

No sistema monárquico, os filhos são criados para o sistema. Eles devem entender, desde que nascem, seu verdadeiro papel na sociedade. Não são tratados como “iguais”, mas como “iguais, porém com tratamentos especiais”. Aprendem desde que nascem, seu papel político e social, o valor da família, o valor da sociedade, seu papel nas sociedades filantrópicas. É por isso que vemos muitos príncipes engajados em ações voluntárias espalhadas pelo mundo, defendendo tudo o que é de direito à vida. São sempre contra o aborto, eutanásia e outros, seguindo sempre à risca princípios cristãos, de acordo com a religião operante de sua cultura. No caso do Brasil, os poucos príncipes que restam e que ainda defendem o regime com unhas e dentes no país, mesmo com tantas dificuldades de voltar, é o catolicismo; na Inglaterra, é o protestantismo.

Lógico que a monarquia não é um regime perfeito. Acredito muito que possa dar certo, desde que seja seguido à risca e sem corrupções. Mas, como na República Presidencialista ou Parlamentarista, existem corrupções, falsidades ideológicas, entre outros diversos tipos de enganações e radicalismos. Afinal, somos seres humanos imperfeitos e, enquanto não atingirmos a perfeição, não existirá nenhum sistema extremamente perfeito. Impossível!

Também existe o outro lado da moeda: os castelos, o esplendor, a beleza não são características principais da realeza. Muitos descendentes, hoje no Brasil, vivem sem glamour, ou beleza, ou em castelos. Muitos vivem em casas simples e, no máximo, de classe média. Outros nem são conhecidos, aliás, a maioria não é e nem acredita que a Monarquia seja o sistema ideal.

Enquanto isso….muitos param e assistem à fantástica festa de “casamento do século” que acontecerá em poucos dias na Inglaterra no Castelo de Buckingham. Certamente, é uma festa que merece destaque, análise, e que será modelo para muitos outros casamentos de pessoas comuns que virão, como aconteceu há alguns anos com o casamento da princesa Diana, que se tornou ícone pouco tempo depois de ter se tornado princesa – por sua popularidade e simplicidade. Infelizmente, sua história não acabou tão bem. Inexperiente, não soube lidar bem com flashes e câmeras e acabou morta, numa fuga de paparazzis.

Agora, a história de um casamento real semelhante, que custou muito caro e movimentou, de forma significativa, a economia da Inglaterra, com a criatividade do comércio local devido à data festiva, se repete com um belo príncipe e uma plebeia com forte potencial para ser princesa. Esperamos, portanto, um final feliz que inspire muitas pessoas comuns a lutarem, cada vez mais, pelos seus sonhos, sem jamais desistir deles; porque, depois dessa bela história, impossível dizer que algo é impossível. Pelo menos, é uma bela inspiração!

Certamente, não deixarei de contar essas histórias às filhas que terei um dia, porque elas ilustram uma importante trajetória política na Terra, que trouxe esperança para a sociedade, principalmente às mulheres mais pobres e excluídas. Hoje, podemos dizer, diante dos últimos casamentos reais que pudemos assistir, que tudo é possível; considerando, principalmente, que antes, os casamentos da nobreza real só podiam ser realizados entre membros da nobreza, com apenas algumas exceções, autorizadas pelo rei ou rainha, para casamentos entre a realeza e algum membro não-real.

Hoje, percebemos uma evolução, como em todos os aspectos sociais. Tudo evolui, então, a realeza, com as percepções sobre o desenvolvimento tecnológico e social, pôde inserir as mudanças em sua própria cultura. É importante ensinar através da evolução dos tempos, que jamais devemos estacionar. Devemos estar sempre abertos às mudanças que ocorrem a cada segundo diante de nós, pois só assim as coisas podem dar certo.

Depois de todo esse discurso e para o momento em questão, acredito que podemos finalizar com a seguinte frase: “Por trás de um grande homem, sempre há uma grande mulher”, porque é essa a história que está por trás dos verdadeiros acontecimentos Reais, quando o amor, verdadeiramente, acontece.

Assuntos relacionados:

William e Kate fazem última aparição pública antes do casamento

Primeira entrevista de William e Kate sobre o noivado real

História de Kate  – em tom de brincadeira

Matéria do Fantástico do dia 24/04/2011 sobre o casamento do príncipe William com Kate Middleton

Namoros: Príncipes Harry e William

Casamento de Diana com o príncipe Charles

Breve curiosidade comparativa – República x Monarquia

Idade Média, Monarquia, Realeza e Imperialismo

Contatos:
(12) 9749-3912 / (12) 9104-6202 / (12) 8822-6263 / (12) 8195-2908

Anúncios

Um comentário sobre “Vida de Princesa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s