A geração de Steve Jobs



Nasceu em 24 de fevereiro de 1955, há 56 anos. É um pisciano novo e super atual, amante da tecnologia e extremamente bem sucedido. Acreditava que computadores e gadgets deveriam ser fáceis o suficiente para serem operados por qualquer pessoa, como gostava de repetir em uma de suas citações, que era “simplesmente funciona” (em inglês, “it just works”). O impacto desta visão foi além de sua companhia e ajudou a puxar a evolução de produtos como o Windows, da Microsoft.

Ele multiplicou por 100 o valor da Apple desde 1996, um ano depois da internet eclodir no mundo. Ele criou esta marca em 1976, viu prejuízos acontecerem em decorrência desse ato empreendedor e com a imposição da visão de simplicidade no campo da tecnologia.

A Apple se tornou a maior empresa de capital aberto do mundo. Entre os produtos de maior sucesso estão: Macintosh, iPod, iPhone e iPad.

Ele foi um dos maiores defensores da popularização da tecnologia; um homem extremamente espiritualizado com a essência de seu tempo (zeitgeist) dentro daquilo que acreditava ser verdadeiro como filosofia de vida: o budismo.

Ele ainda apostou na música digital, quando ainda muito se falava em pirataria. Ele viu a oportunidade de criar smartphones para pessoas comuns ao mesmo tempo em que o foco das principais fabricantes era repetir o sucesso corporativo do BlackBerry. Sua originalidade o tornava destaque garantindo seu sucesso.

“Não dá para sair perguntando às pessoas qual é a próxima grande coisa que elas querem. Henry Ford disse que, se tivesse questionado seus clientes sobre o que queriam, a resposta seria um cavalo mais rápido”, afirmou, em entrevista à revista “Fortune” em 2008. Em 2010, quando perguntado sobre quanto a Apple havia gasto com pesquisa com consumidores havia sido feito para a criação do iPad, respondeu que “não faz parte do trabalho do consumidor descobrir o que ele quer. Não gastamos um dólar com isso.”

Como ser humano, também possuía seus problemas. Descobriu um câncer em 2004, contra o qual lutou até hoje. Foi forte e também grande exemplo de determinação – característica sempre presente, principalmente pela capacidade que possuía de vencer barreiras profissionais. Afinal, tudo o que somos em nossa vida pessoal reflete no profissional.

Mesmo fora da Apple por algum tempo, continuou investindo seu tempo em conhecimento e construção de ideias práticas. Fez dois investimentos que acabaram, de maneiras diferentes, alavancando o mito em torno de seu “toque de midas”. No primeiro, pagou US$ 10 milhões pela problemática divisão de computação gráfica da LucasFilm, empresa de George Lucas responsável por franquias do cinema como Star Wars e Indiana Jones. A nova empresa foi batizada de Pixar, e após emplacar sucessos como “Toy story”, “Vida de inseto”, “Monstros S.A.” e “Procurando Nemo”, acabou sendo adquirida pela Disney por US$ 7,4 bilhões em 2006. No processo, Jobs se transformou no maior acionista individual da companhia de Mickey Mouse.

Outro investimento teve relação direta com o surgimento da World Wide Web, invenção que impulsionou o crescimento da internet no mundo. Com a NeXT, Jobs desenvolveu computadores poderosos indicados para o uso educacional e desenvolvimento de programas.

Seu retorno marca o início de uma era de crescimento para a Apple incomum na história do capitalismo americano. A sequência de sucessos inclui o MacBook, o tocador digital iPod, a loja virtual iTunes, o iPhone e o iPad. A maioria  fruto de ideias próprias.

Ele se tornou um fenômeno da tecnologia que jamais será esquecido, principalmente, pela nova geração que está nascendo.

Seu nome se consagrou muito mais do que pela sua capacidade, mas principalmente por sua personalidade: sempre muito discreto na vida pessoal, porém ativo e impositivo profissionalmente, um exemplo de como deve ser o empresário de sucesso.

Depois de longos anos aparecendo mais magro e um pouco descuidado, em 2011, notícias circulam a respeito de sua saúde e tratamento delicado e ele vem a falecer no dia 05 de outubro deste mesmo ano.

Se tornou um ídolo para os adoradores de tecnologia e um modelo a ser atingido por aqueles que desejam alcançar seus status memorável.

Casado com Laurene Powell desde 1991, ele deixa quatro filhos: Reed Paul, Erin Sienna, e Eve, nascidos de seu relacionamento com Laurene, e Lisa Brennan-Jobs, de um relacionamento anterior com a pintora Chrisann Brennan.

Ele também deixa seu nome para sempre gravado na história dos principais personagens de inteligência ímpar do Planeta Terra. Ele é Steve Jobs!

“Às vezes a vida te bate com um tijolo na cabeça. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me fez continuar foi que eu amava o que eu fazia. Você precisa encontrar o que você ama. E isso vale para o seu trabalho e para seus amores. Seu trabalho irá tomar uma grande parte da sua vida e o único meio de ficar satisfeito é fazer o que você acredita ser um grande trabalho. E o único meio de se fazer um grande trabalho é amando o que você faz. Caso você ainda não tenha encontrado[ o que gosta de fazer], continue procurando. Não pare. Do mesmo modo como todos os problemas do coração, você saberá quando encontrar. E, como em qualquer relacionamento longo, só fica melhor e melhor ao longo dos anos. Por isso, continue procurando até encontrar, não pare” – STEVE JOBS – discurso durante formatura em Stanford, 2005.

Leia também:

Os conselhos de Jobs para jovens em início de carreira

Homenagem a Jobs vira hit na internet e rende emprego a criador

Tudo sobre Steve Jobs

Steve Jobs após afastamento

“Você não consegue ligar os pontos olhando pra frente; você só consegue ligá-los olhando pra trás. Então você tem que confiar que os pontos se ligarão algum dia no futuro. Você tem que confiar em algo – seu instinto, destino, vida, carma, o que for. Esta abordagem nunca me desapontou, e fez toda diferença na minha vida”. Steve Jobs

“Seu tempo é limitado, então não percam tempo vivendo a vida de outro. Não sejam aprisionados pelo dogma – que é viver com os resultados do pensamento de outras pessoas. Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar sua voz interior. E mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário”. Steve Jobs

Steve Jobs x Bill Gates
I

II

III

IV

V

VI

VII

VIII

IX

X

XI

Good Joke, Steve!:

“Se hoje fosse o último dia de minha vida, queria fazer o que vou fazer hoje? E se a resposta fosse Não muitos dias seguidos, sabia que precisava mudar algo”. Steve Jobs

Contatos:
(12) 9749-3912 / (11) 7343-3177

Anúncios

2 comentários sobre “A geração de Steve Jobs

  1. Muito bom Mi, parabéns! Só não assisti a todos os vídeos que além de não dar tempo aqui no serviço é MUITA COISA!!! rssss
    Mas só um detalhe que eu notei, não sei se foi proposital ou não, mas você se refere a ele sempre no presente, como se ele ainda estivesse vivo… Tem alguma relação em manter ele vivo no legado que ele nos deixou? Ou eu estou viajando na maionese mesmo como sempre lerdinho que sou! rsss

    Beijos!

    Curtir

    1. Não consigo falar da morte como algo que não existe mais, principalmente porque acredito que existe vida além da vida. Mas, mesmo assim, não foi essa a intenção do texto. Gosto de brincar com as palavras. Fiz uma espécie de descrição e no final respondi de quem estava falando. Entende?…rs…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s