Para conquistar uma criança…


Uma mãe é capaz de dar carinho, atenção. Amamenta – e ao amamentar, troca olhares com o filho dentro de um momento único e incapaz de ser vivido por terceiros.

Uma mãe é capaz de influenciar, acalmar, sossegar um espírito aflito e, acima de tudo, dar amor incondicional!

Um filho pequeno é muito apegado à mãe e, por isso, nos primeiros anos de vida, a defende de tudo e de todos.

Por isso, mamães do Brasil e do mundo, não se preocupem com as torturas provocadas pelo grito alheio, porque, certamente, seu filho ficará sempre ao seu lado, porque ele estará muito bem com você, e porque a frase correta não pode ser lida somente dessa forma: “quem ama cuida”, mas principalmente dessa: “quem é cuidado ama e defende quem cuida”.

Ai de quem ousar te contrariar, porque será o primeiro inimigo de seu filho.

Não é dia das mães para esta mensagem, mas por acreditar que todos os dias são o Dia das Mães é que escrevo.

A mãe é a parte essencial da família porque é a única capaz de gerar e guiar os passos do filho por meio de um fio invisível, o qual é condutor de caminhos.

E a família verdadeira é aquela que da amor, sustentação, força e direito à cumplicidade. Família de verdade não é aquela que briga, e que grita, implorando por um amor da criança que não entende os motivos da violência e que só consegue interpretar amor naquilo que conforta e não naquilo que a obriga a sentir medo.

A criança, em seus primeiros anos de vida, recebe com carinho apenas as pessoas de sua convivência que entendem o que é incondicional, o que é o amor verdadeiro. A criança, de forma quase que inconsciente, se vincula à mãe e às suas atitudes de tal forma, que nenhum conflito externo é capaz de mudar essa sua pequena e simples atitude. E essa influência materna será levada pelo inconsciente infantil até a sua maturidade, podendo até determinar sua opinião em relação a outras pessoas ligadas ou não à mãe.

Escrevo principalmente para registrar que é a mãe que nutre os primeiros cuidados e que garante ao filho a qualidade de seus atos, ou educação. E é ela e tão somente ela a merecedora do amor solidário do filho, o qual só ela entende que não precisa ser retribuído, já que ela ama de forma incondicional.

Por isso, para conquistar uma criança é preciso se tornar, primeiro, amigo da mãe e de todos os afeitos à ela, ou, do contrário, não a terá conquistado como amigo e sim como um inimigo.

Você só entenderá que conquistou de verdade uma criança, quando os sorrisos dela forem em maior quantidade quando você está por perto; quando fazê-la sorrir se torna mais fácil e rápido; quando os choros só passam a ocorrer pela ausência da mãe e quando ela pede seu colo, mesmo sem saber falar.

Sabendo que a criança possui a sensibilidade capaz de interpretar o que é verdadeiro daquilo que não é; é importante acrescentar que uma criança não é conquistada por mimos ou presentes fora de hora, mas principalmente pelo amor com que é tratada.

Contatos:
(12) 9749-3912 / (11) 7343-3177

Anúncios

2 comentários sobre “Para conquistar uma criança…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s