Foco, Objetividade e Praticidade


Chega um momento em nossas vidas em que todos nós vamos mudar porque nada permanece estático. A lógica é evoluir.

O amadurecimento não acontece no geral. Ele é gradual. Você começa por uma determinada área em sua vida: um dia você amadurece profissionalmente, em outro emocionalmente, e por aí as coisas vão fluindo.

Ou você busca essa evolução pela necessidade, ou você é empurrado por N situações, as quais são chamadas de experiências. Você também pode ser influenciado por pessoas de sua convivência a nutrir este ou aquele comportamento inconscientemente, mas tudo também será questão de escolhas, as quais só podem ser feitas por você mesmo, é o livre-arbítrio. Você só aceitará a praticidade se estiver preparado para ela e, principalmente, se tiver interiorizado a complexidade de muitas pessoas que te rodeiam e que possuem essas características. Também é possível se tornar uma pessoa prática, desenvolvendo habilidades intelectuais, seja por meio de livros, terapia ou, como já foi dito, por experiências.

Com o tempo, você percebe que ser prático e objetivo te faz chegar mais rápido ao seu destino porque você aprendeu a ter foco. Eliminar excessos, pudores e máscaras te deixa mais leve.

O desequilíbrio faz parte do processo, mas você começa a entender que esses mesmos excessos são os responsáveis por toda a sua emoção exagerada. Guardar rancores, acumular estresse e sentimentos de culpa só vão aumentar sua dificuldade de se relacionar social e profissionalmente. Agindo assim, você terá que explodir para se sentir aliviado, por isso, não há “explosões” quando se é prático. O prático sabe “pensar fora do quadrado”.

Ele é mais seguro em suas decisões, maneira de falar e até de caminhar, porque pauta seus objetivos em focos e, por isso, é conciso (ou preciso). Se faz entender sem rodeios, seleciona mais e é sábio porque sabe escutar na maioria das vezes. A observação é sua aliada e o discurso direto está sempre presente em suas conversas.

A transparência nem sempre faz parte das características de uma pessoa prática, considerando esta depender mais das condições sócio-culturais e familiares nas quais está inserida; porém, uma pessoa prática consegue entender a transparência como uma qualidade capaz de abrir muitos espaços, porque  mostra que falar abertamente sobre seus pensamentos também é uma forma de se curar porque sentimentos prejudiciais não ficam acumulados causando “nó na garganta” e muito menos doenças físicas e/ou emocionais. Você fica muito mais focado do que se pode imaginar.

Com o prático e objetivo, o sangramento incessante é estancado na mesma hora, e o diagnóstico de uma enfermidade acontece quase que ao mesmo tempo. A lógica começa a fazer sentido em tomadas de decisão. O medo sempre é prevenção e nunca, obstáculo.

Não há como generalizar. Lidar com “achismos” já não faz mais parte de sua ocupação. A praticidade está diretamente relacionada com Realização, porque quem é prático faz as coisas acontecerem, sempre correndo atrás do que acredita.

Não estamos falando de perfeição, mas de objetividade, agilidade e proatividade: características muito exigidas no mercado de trabalho.

Solução de problemas, desprendimento e agilidade de pensamento (com excessões) também podem ser apontadas como características de pessoas concisas.

Seu pensamento está sempre em crescimento, e desistir não faz parte de sua rotina. Costuma pensar: “Posso até me sentir incapaz, mas nem por isso desisto tão fácil” ou “Todos temos capacidades. Nossa única limitação se chama: Mente!”.

A vida é um quebra-cabeças indecifrável. Sempre temos surpresas e devemos aprender a lidar com elas. Isso também faz parte do processo, que é longo e contínuo. Se você parar, não acompanha, porque de braços cruzados, não há como driblar os infortúnios da inconstância natural de um dia…

Parafraseando…

Resposta objetiva: Ser prático é ser objetivo, conciso e direto, “sem rodeios”. Eu não sou prática, mas desenvolvi a praticidade e estou super bem com isso. Sou uma pessoa extremamente flexível e com a mente aberta, ou seja, não sou monideísta. Uma coisa não tem nenhuma relação com a outra. Ser prática me permite alcançar mais rápido meus objetivos, porque tenho foco. Para mim, é o mesmo que ser clara, transparente e sincera.

Ser prático não tem nada a ver com ser radical. Para tudo, é preciso bom senso.

Veja mais:

Autodomínio Emocional – pesquisadores Ruy Bueno e Maximiliano Torres (checar a continuidade do vídeo: 1, 2, 3, 4 e 5 no YouTube)

Desenvolvimento do Equilíbrio Emocional

“Ser prático nem sempre é correto” – entrevista com o filósofo Sérgio Cortella

Borboleta – Manoel de Barros

Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

“Sentimento é emoção racionalizada”. (desconheço o autor)

“Quando as pessoas falam de forma muito elaborada e sofisticada, ou querem contar uma mentira ou querem admirar a si mesmas. Ninguém deve acreditar em tais pessoas. A fala boa é sempre clara, inteligente e compreendida por todos”. (Liev Tolstói)

Contatos:
(12) 9749-3912 / (11) 7343-3177

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s