O que vem depois…


O primeiro encontro dentro de uma possível relação é o mesmo que uma entrevista de emprego: você tem que tomar cuidado para não estragar tudo.

Cada passo deve ser muito bem calculado, desde uma simples palavra que pode causar ambiguidade, até uma atitude precipitada. O mistério, muitas vezes pode atrair, então, o melhor é não se deixar desvendar.

A experiência nos ensina a não nos abrir de imediato para não causarmos espanto, a “não abrirmos muito a guarda”, como dizem muitos por aí; nos ensina a não esperar demais do desconhecido ou não criar expectativas – o que é exatamente a mesma coisa – e não pensar nos “Se”: “E se ele (a) estiver na mesma situação, me esperando ligar?….”, “e se….e se…e se…”. Você vai encontrar milhões de Se e nenhum será satisfatório.

Entenda que existem duas únicas possibilidades: ou a pessoa está na mesma situação que você (esperando) ou ela não quer nada com você.

Na dúvida, viva sua vida como se a pessoa nem existisse ou nem tivesse cruzado seu caminho. Lembre-se de que sem ela você já era feliz, e com ela você pode ou não ser feliz; então, opte pelo que é certo e não pelo que é duvidoso: Seja feliz!

Simples assim.

Experimente fazer tudo diferente do que costumava fazer: não fique esperando, contando os dias que passam sem a pessoa se manifestar. Apenas conte quanto tempo fica sem agir impulsivamente ou pensando nessa situação que você deve saber que será interminável.

Contar quanto tempo você consegue passar sem pensar em ligar, falar ou “fazer contato de qualquer jeito”, a partir do último encontro, já é um começo formidável para a auto-superação.

Distraia-se também com coisas prazerosas e, ao invés de “Poxa! Já faz uma semana desde o encontro que tivemos e até agora nenhuma manifestação. Será que sou um ser inútil?”, prefira pensar assim: “Nossa! Que coisa mais maravilhosa! Já se passaram 10 dias desde que nos encontramos e até agora não nos falamos. Isso não é fantástico?“. E continue nesse ritmo tentando se superar e bater o seu recorde, até que você desista de contar por ter perdido as contas.

Deixe a vida te surpreender com naturalidade, sem forçar os acontecimentos. Prefira ser surpreendido sempre, porque doi menos. Mesmo que o acaso não exista, prefira pensar que o acaso é mais gostoso porque simplesmente é inesperado. Viva o momento e transfira esse aprendizado para os próximos inúmeros encontros que terá pela frente, até que aconteça com a pessoa que vá te corresponder como você merece.

Siga a tão conhecida e proferida lição das Borboletas* e sorria para a vida, porque, somente dessa forma, ela te reservará inúmeras surpresas inesquecíveis.

*Lição das Borboletas:

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as delas.

Temos que nos bastar… nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam… não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do seu jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

(Mário Quintana)

Quando o desespero bater à sua porta, mude o foco.
Encontre pontos de vista diferentes que te façam sorrir.
(Michelly Ribeiro)

Contatos:
(12) 9749-3912 / (11) 7343-3177

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s