O amor é isso!


É…talvez, como diz a música, para você o amor não seja nada disso. As pessoas são mesmo diferentes. Nossas culturas, costumes, famílias, jamais terão os mesmos propósitos de vida e, consequentemente, nossas interpretações nunca serão as mesmas. Ninguém é igual a ninguém.

Mas, o que é o amor se não a entrega total de duas almas em prol da satisfação de estarem juntas? O que é o amor se não a condição de muitas renúncias para fazer dar certo? O que é o amor se não o compromisso mútuo total com o objetivo exclusivo de fazer o outro sorrir, ser feliz?

O que é o amor se não a beleza de se entregar de corpo e alma para alguém e não medir esforços para ficar sempre por perto? O que é o amor se não a diária manifestação de carinhos sempre colaborando para a melhora física, espiritual e moral do outro? O que é o amor para você?

Quem ama, quer ficar junto. Será que o amor precisa de tempo? Será que ele precisa se reencontrar para aprender a se desvincular de mágoas?

Do que o amor precisa para ser livre? Será que o amor necessita de solidão? De uma busca eterna pelo próprio eu dentro de si para depois se reencontrar no outro?

Talvez o amor seja tudo isso e também precise de tudo isso e mais um pouco. Mas, do que ele precisa mais mesmo é a renúncia de si próprio, muitas vezes. O amor precisa de provas. Todo amor vale a pena e por isso é que devemos lutar por ele.

Quem ama aprende a ceder, muda pelo que faz o outro se sentir bem. O amor é troca, entrega, felicidade. O amor é confiança, desejos satisfeitos, surpresas. O amor se resume com o brilho intenso no olhar de quem reflete você, e com simples gestos demonstram que o sentimento é real. O amor não precisa de palavras, ele precisa de ações, paciência, carícias, conquistas eternas.

Talvez o amor precise um pouco da sorte para dar certo, para que os dois estejam no mesmo momento para se entregarem por inteiro. Mas, sempre existirá uma divergência, porque nenhuma pessoa está bem todos os dias. É por isso, que quem ama luta pelo ser amado. Os dois devem ser como suportes que sustentam uma queda. Quando um cai, o outro segura e vice-versa. Quando um pensa em desistir, o outro realiza, se sacrifica e prova que vale a pena ir até o fim, ou até quando sentir que há sentimento verdadeiro vibrando da outra parte, que só precisa recarregar as energias para continuar. Ainda assim, o amor deixa livre, mesmo na condição de humanos, sem entender muito o que significa o desapego. O amor é paciente e entende que o tempo é sempre o melhor aliado. O tempo do outro nunca é o mesmo que o nosso, é por isso que a clareza nas atitudes sempre ajuda…o diálogo sempre resolve possíveis desentendimentos ou falhas na comunicação. As pessoas mais próximas são sempre as que saem mais machucadas umas com as outras porque, muitas vezes, deixam de escolher bem as palavras para exprimir o que pensam ou o que sentem. Ter cuidado com o que se diz ao outro é experiência que eu passo adiante. O amor entende que as pessoas mudam porque aprendem lições o tempo todo, e assim será para sempre.

O amor precisa de compreensão…

Leia também:

O segredo para “dar certo”

A composição do amor

Para viver sem defesas

Contatos:
(11) 97343-3177 / (12) 9749-3912

Anúncios