Em quem votar?


Domingo é dia de decisão nas inúmeras cidades do Brasil. Muitos desistiram da vida política porque julgam esta ser repleta de falcatruas e podridão, porém, se você não exerce sua cidadania, não terá direito de reclamar futuramente, além de colaborar para que quem estiver ganhando vença, e pode ser quem você mais teme. Por isso, acredite que seu voto é importante e fará uma enorme diferença.

Pense no candidato mais próximo de você, aquele que você acredita que vai ser capaz de provocar mudanças, fazer, pelo menos, o mínimo de justiça, combater a pobreza, colaborar com a saúde e a educação. Pense naqueles que possuem pensamentos lógicos e humanos, aqueles que apresentam propostas concretas com medidas sociais, culturais e educativas, pautadas na segurança de uma comunidade. Pense no candidato que pensa no bem comum, que tem uma história política coerente e competente.

Pense nas mudanças que você precisa ver acontecer em sua cidade e/ou país e decida por aquele candidato que possui argumentos fortes baseados naquilo que você acredita como necessário. Pesquise as carências de sua região e/ou país, e analise a capacidade de cada candidato de suprir cada uma delas.

Por fim, não vote por votar, só porque o candidato tem uma cara bonitinha, porque é amigo do seu amigo, porque tem status ou porque te favoreceu de alguma forma (comprou seu voto – o que dá na mesma). Não jogue seu voto no lixo! Vote confiante, vote porque acredita no seu voto, vote porque possui ideais. Pense que seu voto é o seu caráter que está em jogo.

=======================================================

Algumas informações a serem consideradas:

Para que realmente servem os votos brancos e nulos?

Votos em branco

Na verdade, o voto em branco não serve como indiferença ao candidato A ou B, nem tampouco serve como acréscimo de votos para o candidato que tiver mais votos.

O voto branco aparece como opção na urna eletrônica e serve meramente para fins estatísticos, não tendo efeito algum sobre a eleição em sí (lei Nº 9.504).

Voto Nulo

“Voto Nulo” era usado para representar os votos de pessoas que não votaram num candidato real na época dos votos de papel. Na verdade, não servem para mostrar indignação e revolucionar, mas sim com o novo sistema, votos nulo e branco não têm distinção entre sí. Tanto faz você digitar um número que não representa nenhum candidato, como “00? por exemplo, ou clicar em “Branco” e confirmar. Vai tudo pra mesma contabilidade.

A verdade é que em um artigo na lei nº 4.737/65 confundiu muita gente por causa da palavra “nulidade”. A confusão está plantada aí:

“… se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do estado nas eleições federais e estaduais, ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações, e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias.”

“Nulidade” no caso, se refere a votos que tenham sido submetidos a algum tipo de fraude, isso sim se aplicaria a lei acima.

Em geral, seja branco, ou nulo, o voto não é contabilizado para ninguém e serve meramente para impressões estatísticas.

Não tem jeito de interferirmos mais na podridão política, pois e você votar em branco ou no “00?, vai estar apenas deixando que o candidato que tiver mais votos ganhe a eleição e este pode ser aquele que você mais teme.

Infelizmente só temos a opção votar ou votar neste país democrático onde o voto é obrigatório. Difícil escolher no cenário atual, mas é o que nos resta. É interessante como a propaganda política rasteja pela mídia e vai tentando se infiltrar em nossa mente subconsciente de maneirra sorrateira.

Ressalto a importância de você, eleitor ficar ligado no que acontece no senado, no planalto, na câmara e em toda a podridão política, bem como nos feitos merecidamente reconhecidos de poucos que ainda conseguem ser sérios perante tanta decadência.

Lembre-se que para os políticos, as eleições servem apenas para que seus partidos e ideais continuem e aumente de força, pios quanto mais gente de um mesmo partido ou aliado é eleito, mas força tem um partido para votar em leis, regras ou imposições, como queira chamá-las. Para você e eu, pobres eleitores que não sabemos o que fazer com tanto poder destrutivo nas mãos, resta-nos acertar, pois escolha lógica não é possível num país onde eleição não é levada à sério e onde o cenário político é o que conhecemos e vivemos. E o pior é que sabemos que os mesmos que estão no cenário atual são os que serão candidatos ao cenário posterior, pode-se esperar muita coisa? Pense bem, pois de nada adianta ficarmos indignados, assistirmos CPIs e mais CPIs, pizza e mais pizza. Não adianta movimentos e passeatas, se o que faz isso continuar ou mudar é o seu voto.

(FONTE: www.semmundo.com)

Leia mais:

Desmistificando o voto nulo e o voto em branco

=======================================================

Na hora de votar, não deixe de levar em consideração a novidade “Lei da Ficha Limpa“, que, para quem não sabe, já está valendo, e tem a função de barrar candidatos que possuem um histórico “sujo”, porém, há casos de candidatos que conseguem enganar o “novo sistema”. Por esse motivo, é papel do eleitor fiscalizar, ou seja, procurar saber sobre seu candidato a fim de que não se arrependa mais tarde. Clique aqui para saber mais.

Textos relacionados:

Tudo o que você precisa saber sobre seu candidato ANTES DE VOTAR

Tudo o que você deve saber antes das eleições

Para quem se cansou do mais ou menos (Para a cidade de Guaratinguetá/SP)

Vote consciente!

Contatos:
(11) 97343-3177 / (12) 9749-3912

Anúncios