Quando eu me for…


Quando eu me for, gostaria de ser lembrada como uma mulher que viveu muitos amores e que se entregou a cada um deles de forma intensa e profunda;

Gostaria de ser lembrada como uma pessoa amiga, fiel, e que se dispôs a ajudar em quaisquer circunstâncias, mesmo que algo estivesse fora de seu alcance;

uma pessoa repleta de defeitos, porém, sempre disposta a dar o seu melhor; uma pessoa totalmente humana, que  cometia quase os mesmos erros, mas sempre com a disposição de evoluir, ajudando quem quer que fosse a alcançar a verdadeira evolução com o bom entendimento do que é a eternidade, por meio de palavras em forma de textos, seu principal hobby.

Gostaria de ser lembrada como uma pessoa que não só vivia amores intensamente, como tudo: os prazeres, a vida, o trabalho, a família e os amigos; gostaria de ser lembrada como uma pessoa caseira, mas que adorava estar rodeada de pessoas, que amava uma boa conversa e fazer os outros rirem; uma pessoa  sonhadora e determinada, decidida e capaz.

Gostaria de ser lembrada como alguém que sempre soube o que queria e sempre lutou por seus objetivos. E quanto mais difíceis eles eram, mais ainda persistiu. Nunca desistiu de nada nem de ninguém, mas sempre soube que deveria fazer escolhas que colaborassem para a sua felicidade, por isso, muitas vezes, aparentou estar desmotivada a continuar. Sempre fez tudo o que queria.

Gostaria de ser lembrada como uma mulher apaixonada pela dança, um amor eterno que carregarei por muitas vidas, um amante que não trai, porque transmite prazer pelo simples ato de acontecer.

Gostaria de ser lembrada como alguém que não gostava de discórdia. E se porventura esteve presente em alguma, foi para defender as ideias que sempre acreditou, buscando a justiça, muito embora não conseguisse entender outros pontos de vista. Eu sabia que estava aqui na Terra de passagem, para aprender, tanto quanto todos os demais irmãos.

Quando eu me for, gostaria de ser lembrada como alguém que desejava fazer com que tudo valesse à pena, e que pudesse ser lembrada sempre de alguma forma por onde quer que passasse e, de preferência, com carinho.

Não fui santa e nem tenho a pretensão de ser, mas tenho a certeza de que aqui fiz muitos amigos, e talvez até inimigos, porém, sem a intenção de tê-los como tais. Assim como todos vocês, estou em processo de evolução. A cada dia que passa, busco dar o meu melhor e não cabe a mim e nem a vocês o julgamento. Cada um colhe o que plantou. Cada um tem o que merece. Nada acontece por acaso em nossas vidas.

Quando eu me for, terei a consciência de tudo isso, e buscarei a serenidade de uma vida eterna tranquila, caminhando sempre ao lado dos que me queriam bem, e iluminando o caminho daqueles que um dia, por ignorância, me desejaram mal ou me afastaram de seus caminhos.

Meu desejo, enquanto nesta dimensão, é o de me fazer presente aos que devo atenção, aos que amo e aos que suplicam meu amor. Meu desejo é o de conquistar tudo o que preciso para ser feliz, ciente de que não preciso de muito e nem de coisas materiais, já que a felicidade está dentro de mim, e daqui nada levarei.

Meu desejo é o de não fazer nada que possa me levar ao arrependimento, e se isso acontecer, gostaria de ter a oportunidade de pedir perdão, o qual possa me levar à reconciliação, antes que seja tarde demais.

E meu desejo maior é o de não permitir que o “tarde demais” chegue em quaisquer circuntâncias. Desejo que as pessoas que me amam, não hesitem em demonstrar seu amor, que meus amigos não deixem de me dizer tudo o que pensam, que meu trabalho me dê a devida gratificação …antes que seja tarde demais.

Que todos aqueles que sintam minha falta, me procurem no tempo certo; e que eu consiga dar a recompensa da paz e da verdade. Que eu possa ser luz, mesmo que nada disso aconteça, ciente de que não depende de mim. E, por fim, que tudo o que dependa só de mim possa ser concretizado na medida certa, com amor, consciência, paciência e fé.

E que a certeza de que todo o melhor que esteve ao alcance, foi feito, leve meus verdadeiros amigos a não permanecerem em luto por muito tempo. Que eles entendam minha ausência como temporária e que acreditem com fé em nosso reencontro. Que eles não chorem “baldes de lágrimas” por mim, mas que se confortem em sentir saudades nas singelas lembranças felizes que nos fizeram fortalecer nossos laços por toda a eternidade.

Tente não se arrepender nem se tiver motivos, mas lembre-se de fazer tudo o que estiver ao seu alcance enquanto houver tempo…

Que jamais seja tarde demais para amar, porque isso é o que mais anseio, agora e depois.

Contatos:
(11) 97343-3177 / (12) 9749-3912

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s