Aquele Livro…


Você caminha pela terceira maior cidade do mundo e nela descobre situações inusitadas, diferentes. Algumas te dão medo, outras te surpreendem de maneira positiva. De repente, embaixo de uma avenida famosa, você descobre um sebo, que cruza outra rua conhecida.

Depois de ter passado muitas vezes por este local para evitar o trânsito a pé, você decide parar e procurar por qualquer livro que seja capaz de te levar para outra realidade, ou até mesmo dimensão. Em meio aquele cheiro de livros antigos (que eu adoro), você olha, olha, procura por títulos que te chamem a atenção. Esquece dos valores, porque já entende que no Brasil são absurdos, mas insiste em encontrar aquele que te leve a comprar “a todo custo”.

Acostumada a escolher um livro pela capa (ou título), você deixa de notar preciosidades, ou mundos incríveis. Mas, do nada, algo te leva a fugir dos padrões e te faz enxergar aquele livro bem no alto de uma pilha de outros livros empoeirados. Devido à sua estatura, tem dificuldades para alcançá-lo, mas mesmo assim, não desiste. Na ponta dos pés, já ultrapassando a linha do metatarso que quase te joga para frente, você pega o livro, limpa um pouco da poeira, e lê o título “As Valkírias“, do autor Paulo Coelho.

Depois, você volta a analisar tudo ao redor e percebe que havia muitos outros do mesmo autor, e um deles você já havia lido. Você lê a sinopse e decide levar. Você simplesmente fica sem entender o que te levou a escolher aquele livro. Paga no cartão de crédito o valor de R$20,00 e, ainda sem saber porquê, leva aquele livro, depois de ter “perdido” aproximadamente 20 minutos escolhendo um que te chamasse a atenção.

Quando começa a leitura, já em casa deitada em sua cama, começa a entender o desconhecido mundo psicológico dos escritores, ou personagens que, nada mais são que pessoas como você, cheias de criatividades e dispostas a tornar seu mundo de fantasia, real. E, mesmo que a história seja verdadeira ou não, existe ali uma troca de experiências e pensamentos invisíveis, que você só vai perceber quando terminar a leitura e voltar para a sua realidade, porque o livro te transforma sem que você note as mudanças de imediato.

Percebi que não preciso saber de tudo, de todas as coisas, ter todas as respostas, conhecer o mundo ou todas as personalidades importantes. O livro, seja ele qual for,  já é capaz de me levar para longe sem que eu precise sair do lugar.

Com ele, posso sair do meu mundo e entrar em universos distintos, explorar países antes inatingíveis e conquistar sonhos antes impossíveis. O livro te proporciona conhecimentos profundos daquilo que você tinha dúvidas, mas também te leva ao desconhecido em um fantástico ambiente da complexidade humana, composta por questionamentos profundos de almas que não se contentam com uma única resposta.

Você conhece pessoas através dos livros, porque é na escrita que o ser humano demonstra suas profundezas. Posso dizer que uma pessoa se revela por aquilo que escreve, seja por conseguir se abrir mais com a escrita devido à sua timidez, ou por simplesmente ficar em silêncio enquanto deixa sua inspiração falar por meio de palavras sem sons, permitindo assim ao coração alcançar a altura exata da voz capaz de atingir outros corações em uma coerência só permitida por meio da afinidade de quem se deixa atingir. A poesia não mora nas palavras, mas no sentimento que elas transmitem. É por esse motivo, que um texto é uma mensagem mais importante para o autor do que para qualquer outra pessoa que porventura venha a ler.

Não vou falar do conteúdo desse livro, que ainda estou lendo enquanto escrevo este texto, mas certamente, as palavras que ele compõe me influenciaram a escrever o que aqui estou transmitindo. Nada é perdido. Nada acontece por acaso e, certamente, este livro não chegou até mim, mas eu fui levada até ele. Tudo o que nos rodeia tem uma finalidade, que só descobriremos quando nos desligarmos da matéria e olharmos para dentro de nós, a fim de entendermos a complexidade de nossa alma com mais simplicidade. Tudo isso porque as coisas são realmente muito mais simples do que pensamos.

Estou agora olhando para a capa desse livro e pensando no que realmente me atraiu para ele e por qual razão. Talvez eu ainda não tenha a resposta porque não finalizei a leitura, mas quem sabe, quando eu descobrir, eu conte aqui.

Fecho os olhos e algo me diz: “A resposta sempre estará dentro de você”!…

O livro te permite se tornar amigo do autor, sem mesmo conhecê-lo pessoalmente, mas, estranhamente, a medida que a leitura te encanta, aumenta sua vontade de conhecer a pessoa que está por trás daquelas palavras. Por que será?…

Talvez a resposta esteja na afinidade das palavras. Mas, a verdade é que, uma vez que houve conhecimento transmitido, as ondas de carinho voltam em grande quantidade para o emissor.

Para finalizar, quero apenas dizer que todo ser humano precisa de 3 coisas para evoluir: momentos de solidão, amizades verdadeiras e livros.

Clique aqui para conhecer minha mania adquirida na adolescência de anotar os livros que leio. Até hoje mantenho o hábito de superar a quantidade de leitura realizada a cada ano. Algumas vezes eu falho, mas já superei isso (risos).

Leia “As Valkírias“, clicando aqui para baixar.

Contato:
(11) 97343-3177

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s