Papa Francisco


papafranciscoSerá Jorge Mario Bergoglio ou o primeiro papa da América LatinaFrancisco, o novo João Paulo II? Se não for, tenho certeza de que já chega bem perto de ser. Eu, como espírita (não sou católica), entendo perfeitamente que este novo papa é um ser iluminado e, certamente, provocará grandes transformações na espiritualidade do planeta.

Não quero seguir a linha do clichê que tenho escutado em diversas matérias jornalísticas referente às inúmeras pessoas de outras religiões que se deixaram tocar por essa santidade da igreja católica; depois de ter vindo para o Brasil, mas devo afirmar que Sua simplicidade, humildade e demonstrações de solidariedade cativaram e mostraram o quanto devemos nos unir ao invés de afastar por conta da divergência religiosa.

A religião foi criada pelo Homem e, como a própria filosofia diz, significa “religar a Deus“, ou seja, uma forma de o indivíduo se sentir mais próximo de Deus com um propósito a ser vivido. Acredito que todos devem ter algo em que acreditar, nem que seja para ser ateu e não acreditar em nada a não ser na ciência; ou, até mesmo, ser um cético, que acredita piamente no seu ceticismo. Não importa! O que realmente conta é acreditar em alguma coisa, mesmo que seja insignificante.

Por tudo isso, posso afirmar com convicção, que as crenças são relativas e, a “verdade absoluta”, ditada pela , é pura ilusão. É preciso ter a mente aberta para poder enxergar isso o que estou querendo dizer, porque não estou dizendo que Deus não existe. Ele existe na cabeça de quem acredita que ele existe e ponto!

Mas, nada disso é relevante! O que é real são as pessoas que praticam o amor, que transmitem transparência, que buscam se confraternizar em paz, que se aperfeiçoam com o propósito de serem sábios, que entendem que a simplicidade edifica o ser humano, e o conhecimento multiplica o potencial de vida saudável. Real são as pessoas que fazem caridade e não são conhecidas, e que por meio da humildade, compreendem o que é o verdadeiro amor.

O papa não fez caridade sem ser percebido, mas ele foi capaz de demonstrar como é isso por meio de sua beleza interna, tão facilmente exposta por sua face serena.

É claro que tivemos grandes Homens no mundo depois de Jesus (e como Jesus): Mahatma Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier e, dentre muitos outros, São Francisco de Assis, que propositalmente lembra as características do novo papa.

Seu nome não foi escolhido em vão. O que esses homens têm em comum é a simplicidade, a mesma que deve ser buscada por todos nós. Cada um deles, em nenhum momento, pediu algo em troca de sua doação. Fizeram o que fizeram por amor às pessoas e à vida, por compreenderem que “é preciso amar para ser amado, perdoar para ser perdoado, porque é dando que se recebe...“. Isso é o que cada um deles têm em comum! Não é difícil de perceber. Suas atitudes falam sem que precisem abrir a boca.

João Paulo II também marcou a história do catolicismo e também provocou arrepios nas diversas almas que transitam pelo planeta Terra e, certamente, fora dele. Pessoas assim merecem ser lembradas e seguidas pela eternidade. O papa Francisco lembra muito o antecessor de Bento XVI. E quem foi Bento XVI mesmo? Alguém se lembra dele? Pois é, ele renunciou porque não aguentou as mazelas que via acontecer em toda a Igreja, mas o papa Francisco, tão carismático, de certa forma, está conseguindo alinhar a estrutura tão perversa que permeia o glamour desse “castelo” cheio de “políticos santos”. Alguém discorda?

Lógico que não podemos generalizar, mas a história nos mostra quão autoritária e política a Igreja foi e, com certeza, deixou muitos descendentes dessa época, não somente na Igreja.

Mas, aos poucos, e com sua simplicidade, o papa Francisco mostra que tem poder – não pela autoridade, mas pela liderança exercida, e tão demonstrada em suas atitudes, as quais transmitem a capacidade de se aproximar ao invés de se distanciar da humanidade.

Não sejamos hipócritas em não falar sobre essa alma iluminada porque não diz respeito ao que acreditamos! Não precisamos acreditar em todas as suas palavras, mas podemos compartilhar as suas atitudes.

Que sua verdadeira religião seja o Amor!

Leia mais:

Papa Francisco chega à Itália após visita ao Brasil

Declaração do Papa Francisco sobre gays gera reações

Papa Francisco se despede do Brasil: ‘Até breve, com saudades’

15 frases do papa Francisco no Brasil

“Ele é o cara”, diz espírita ao se referir ao papa Francisco

Papa Francisco deixa muitas lições, avaliam sacerdotes de Sorocaba

Fotos do papa Francisco em visita à Aparecida/SP durante JMJ

Contatos:
(11) 97343-3177
SKYPE: michelly.antunes.ribeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s