4 comentários sobre “Uma reflexão sobre o Dia dos Pais…

  1. Existe complexo de Édipo de identificação “semi-negativa” ou “semi-positiva” ou ela será sempre preto/branco, cara/coroa?

    Existe “tratamento”, após a pessoa atingir a idade adulta? Pergunto, pois, embora a minha preferência seja pela heterossexualidade, acredito ter cultivado características/personalidade com alguns traços mais frequentemente observadas em pessoas do sexo oposto ao meu. O conteúdo atual da sociedade também pode ter tido influência nisso (evolução dos direitos dos homossexuais e, consequentemente, sua manifestação mais frequente perante a sociedade, embora ainda distante da ausência de preconceitos)?

    1. Olá, você que perguntou a respeito de tratamento…
      Na verdade, o Complexo de Édipo faz parte de uma teoria psicanalítica, elaborada por Freud. Sugiro uma leitura aprofundada a respeito. Mas, o que posso dizer é que o complexo de édipo apenas ajuda a entender o funcionamento de cada pessoa dentro de seu contexto singular. As pessoas são diferentes umas das outras.
      E mais: não existe certo ou errado. Cada um é responsável por tudo aquilo que decide que fará parte de sua vida ou não.
      Sobre o tratamento na idade adulta…certamente! A psicanálise estuda o passado de cada pessoa justamente para entender seus mecanismos de funcionamento no presente. Por ser uma abordagem psicológica determinista, há essas hipóteses baseadas nas teorias de Freud, que sempre são consideradas ao analisar alguém. Mas, sempre considerando cada caso particular, evitando generalizações, justamente pelo fato de sermos todos indivíduos diferentes uns dos outros. Dessa forma, não chamaria de tratamento, mas digo que existem terapias capazes de colaborar com a mudança da visão de mundo de cada pessoa que busca a análise ou qualquer outra abordagem psicológica fora do viés psicanalítico. E existem muitas!!! É só escolher…
      Tem para todos os gostos, e cada paciente se identificará com aquele profissional cuja abordagem tem mais proximidade com a forma do paciente enxergar o mundo. Entende o que quero dizer?

      Espero ter ajudado de alguma forma.

      Qualquer coisa, me coloco à disposição no e-mail: michellya.ribeiro@gmail.com ou skype: michelly.antunes.ribeiro.

      Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s