Programação Existencial


programacaoexistencial2Lembrar do passado não é privilégio, mas responsabilidade. Da mesma forma que se deve buscar um objetivo de vida, por meio de uma missão ou programação (como queira chamar), há que se atentar para o que se tem como prioridade nesta existência.

Esclareço para quem me lê, que dedico este texto para assuntos mais profundos e, por isso, quem não se interessa pela vida extrafísica, peço que ignore e procure ler outra coisa.

Sempre fui do tipo de pessoa que nada contra a maré. Não gosto de modismos, e fujo do que é convencional. Se todo mundo diz que é A, eu procuro encontrar outras saídas, afirmando que é B. Será que é verdadeiro só porque todos dizem que é? Ou é a comodidade que domina nesses momentos? Pensar é realmente muito complicado e custa caro!

Não sou ateia, mas não acredito que exista um Deus que mereça ser louvado e para quem se deva dizer “amém”. Não tenho medo de fazer essa afirmação porque, como disse anteriormente, não comungo com costumes e rituais. Para mim, mais vale a essência. Não levaremos daqui igreja alguma, e muito menos o glamour do Vaticano. Não levaremos daqui o dinheiro recolhido por pastores, e muito menos construiremos bancos multimilionários no céu. Aliás, o céu não é um lugar, e tão pouco é o oposto de inferno, porque ele não existe. E o que é o diabo, senão uma caricatura de um conto infantil?

Respeito todas as religiões, mas estou aqui para expressar uma opinião de quem não mais admite um mundo cego e que necessita de muletas. Acho ótimo os rituais para quem necessita de conforto. Mas, entenda, eu procuro esclarecimento!

Não sou superior a ninguém. Muito pelo contrário. Estou em busca da evolução constante, mas preciso falar claramente para quem quiser me escutar: não sou dona da Verdade, mas estou em busca dela; e histórias de um ser inatingível não cola mais para mim. Contos de fadas já não colorem mais o livro da minha vida, e tão pouco me inspiram a trilhar novos caminhos.

Me desculpem a franqueza, mas nos meus olhos não existem mais vendas. Desconfio de tudo o que me dizem ser Verdade Absoluta, visto que tudo muda o tempo todo, e o que nos cabe é acompanhar essa evolução.

Por que vou transmitir a responsabilidade da minha vida para alguém que é considerado como muito superior a mim? Com qual propósito? Só serei capaz de evoluir se descobrir maneiras de exercer domínio sobre minha própria vida e energias. E eu sempre serei a única responsável por minhas falhas e vitórias. Se eu fracasso, a “culpa” é minha; se eu venço, o mérito é meu. Ninguém evolui sozinho, mas a consciência é individual. Ninguém muda outra pessoa, sem que esta queira, mas pode influencia-la, também somente se ela permitir.

Não há por que viver de crenças, se podemos ter nossas próprias experiências. Não acredito em mais nada, sem que antes eu possa provar que exista de fato, pelo menos, para mim mesma. Duvidar, questionar, refletir, e argumentar é preciso.

Esse é o caminho do autoconhecimento e, certamente, da verdade. Estou dando um passo de cada vez, assim como, acredito que muitas pessoas também estejam. Não estou sozinha nessa!

Arrisco dizer que alguns não se arriscam e optam pelo diferente, por medo. Mas, tenho a convicção de que o sucesso e a felicidade dependem tanto das concessões que fazemos, como de nossa vontade. Fazer escolhas faz parte do nosso processo evolutivo. Não podemos abraçar o mundo. Cada passo precisa de decisões mescladas com múltiplos desafios. Não da para ser fácil, aquilo que tem o objetivo de nos fazer crescer. O óbvio, muitas vezes nos foge, justamente por estarmos habituados com o que é mais cômodo.

As mudanças nos obrigam a caminhar e ir mais longe, a sair da caverna mesmo. Então, por que não arriscar?

Foi pela intuição que eu resolvi mudar. Aliás, minha vida foi constituída intuitivamente por algo que me fazia querer mudar. A confirmação de que estava no caminho certo veio quando tive uma retrocognição auxiliada por um amparador, cuja voz escutei dizendo “você já fez isso” e, antes que eu terminasse de questionar o quê?, veio a minha mente, minha imagem de alguma época (talvez recente), me alongando em frente ao espelho com movimentos de dança.

Realmente, já fiz isso ao longo dessa vida. Talvez não tenha ido tão longe nessa possível carreira porque “já fiz isso” no passado e, hoje, por maior que seja meu amor pela dança, meus projetos são outros.

Nossa descoberta é contínua, nossos propósitos são muitos, mas nossa programação atual é exclusiva. Devemos nos esforçar para entender para o que estamos aqui, e cumprirmos com seriedade e disciplina nossa “missão”, que, por mais que tenhamos múltiplas oportunidades em outras existências, essa é única. Não estamos destinados a nada, mas planejamos nossa vida aqui em prol de nós mesmos e dos demais. Não foram todos que tiveram esse mérito, mas quem se interessa por esses assuntos, e pensam que não estão aqui por acaso, certamente, fez seus planos e precisa, de alguma forma, descobrir quais são.

Não é fácil, mas é possível. Com muito trabalho, paciência, autopesquisa, disciplina, cosmoética, autoconhecimento e muito estudo, é possível chegar lá. Comece por você: do que você gosta? O que te faz sentir bem? Depois, não acredite em tudo o que ouve, lê e vê. Duvide sempre!

Aqui é um estágio pelo qual devemos passar. Nossa verdadeira vida é fora daqui. Pode ser em várias dimensões ao mesmo tempo, se quiser. Só depende de você.

Quanto a mim, também estou me descobrindo constantemente. Estou só começando, mas quero acelerar meu processo, se possível, mesmo dando um passo de cada vez. Ainda não conclui o motivo dessas rememorações, mas a certeza que me move é a de que elas não vieram à toa. É importante sempre nos questionarmos “por que /para que preciso saber disso?”

E assim vou descobrindo meu trabalho aqui nesse planeta, onde estou temporariamente, exatamente onde você também está.

Já sabe o que veio fazer aqui? Como você se sente em sua caminhada até agora: completo ou incompleto? Será que está no caminho certo ou se acomodou?

As respostas só pertencem a você, que é o único capaz de mudar a trajetória da sua vida…

Leia mais:

Programação Existencial

Inversão Existencial

Contatos:
(11) 97343-3177
SKYPE: michelly.antunes.ribeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s