Como lidar com as expectativas em um relacionamento?

Tempo de leitura: 6 minutos

Você é do tipo de pessoa que cria expectativas logo que se depara com um possível relacionamento? Ou é daquele tipo que encara qualquer relação sem se preocupar tanto com o depois? Como lidar com as expectativas em um relacionamento?

Cada pessoa possui um perfil que faz com que tenha determinados comportamentos diante de situações distintas. Se você é uma pessoa que sofre com as expectativas, esse texto é pra você. E se você lida bem com isso, é pra você também, afinal, é sempre bom aprimorarmos o que já temos de bom.

Como você lida com as expectativas?

Você é uma pessoa que não sabe como lidar com as expectativas? Sofre antecipadamente por acontecimentos que ainda não são reais, mas criados pela sua mente criativa?

Pense um pouco: quantas vezes você se viu solteira (o) e saiu com alguém para conhecer e, em sua cabeça, antecipou o final da história? E mais: quantas vezes, logo no primeiro encontro, não se imaginou casando e tendo filhos com aquela pessoa?

Você pode ser uma pessoa meio termo também e ter imaginado apenas que aquele grande amigo poderia se tornar um namorado, mas não sai da friend zone. Ou até pode ter percebido que existe um rapaz legal e bonito no pedaço, observado e pensado mil e uma situações com ele, sem ele saber. Ou ele pode saber, mas você não tem coragem de dizer.

Se você está nesse contexto, como lidar com as expectativas?

É natural criar expectativas quando há interesse

Saiba que é natural criar expectativas quando há interesse. O segredo é saber como lidar com as expectativas a fim de não sofrermos ou nos desgastarmos mental e emocionalmente.

Algumas pessoas acabam se esquecendo de viver suas próprias vidas em decorrência dessas expectativas. Geralmente, são aqueles mais sonhadores que, ao se verem sós, imaginam um filme romântico envolvendo a pessoa imaginada, sendo ele o personagem principal.

Outras pessoas criam expectativas em cima de ditos e não ditos. Ou seja, a pessoa que desperta seu interesse disse que gostou de passar um tempo ao lado dela, e então ela já se sente amada por essa pessoa, e imagina outros ditos (irreais) para realizar esse desejo, ao menos, em sua cabeça.

Você deve estar se perguntando: por que essa pessoa não tira essa dúvida perguntando ou sendo direta?

Há algumas possibilidades para isso. Uma delas é: medo da rejeição e então passa a viver de expectativas porque é em sua imaginação o único lugar possível de se tornar realidade.

Outra possibilidade é a insegurança que gera o medo de não ser amada, justamente pela crença de não ser digna de ser amada (ou amado), uma característica muito comum nos dependentes emocionais.

Há muitas outras possibilidades. Afinal, o ser humano é complexo e diverso. Mas, existe um segredo interessante de como lidar com as expectativas…

Então, como lidar com as expectativas?

Sabendo disso tudo, então, como lidar com as expectativas? A resposta é simples: crie expectativas possíveis. Isso mesmo! Crie expectativas possíveis e reais.

Você consegue perceber quando alguém está interessado em você? Se não, pretendo escrever sobre isso em outro texto.

Mas, quando uma pessoa está, ao menos interessada, ela vai demonstrar com algumas  atitudes. Se ela for insegura ou tímida, agirá de maneira diferenciada. Porém, a regra é que quando há interesse, a pessoa vai querer passar mais tempo junto, vai gostar e querer conversar com você, vai olhar diferente, criar pretextos para passar momentos descontraídos junto, e por aí vai.

A verdade é que o fator proximidade de contato é o principal indicativo de interesse, nem que seja para conversar por telefone e escutar a voz do outro.

Sabendo disso, fica mais fácil definir com quem podemos ou não criar expectativas.

Respeite seus limites

A expectativa pela expectativa, ficando somente na zona do não dito, pode ser desesperador para alguns ou fator de ampliação da ansiedade para outros. Sem esquecer que existem aqueles que brincam com nossas expectativas, naquele injusto e angustiante jogo de sedução. Se você é afeito a esse jogo, tudo bem. Então, aproveite a brincadeira! Se não, parta para a ação.

Como agir?

Se você viu que não aguenta mais esses jogos (muito comuns), aja para não sair prejudicado dessa história. Mesmo porque ninguém merece perder tempo em um lugar que você está ocupando de passatempo ou mero lazer.

Então, seja sincero (a)! Mais uma vez, a sinceridade é o melhor remédio. Diga que você tem observado o comportamento da pessoa, que está entendendo que há um interesse, e que você também está interessada (o), mas que não quer mais brincar. Diga, com sinceridade e autenticidade o que procura e o que quer em sua vida, e que se essa outra pessoa não quiser o mesmo, você não tem tempo a perder.

O pior que pode acontecer é você ser rejeitado (a). Mas, e daí? O mundo tem mais de 7 bilhões de pessoas! Vá atrás do que procura!

Seja mais leve

Gosto muito da pena. Ela é leve, voa acompanhando o ritmo do vento e nos hipnotiza com sua dança despretensiosa.

Sim! Podemos aprender muito com a natureza. Ela é livre, leve… Por que você também não pode ser?

Seja mais leve, sempre que puder. Isso te ajudará a descobrir melhor como lidar com as expectativas de tudo nessa vida, incluindo as relações afetivo-sexuais.

Seja mais leve como a pena. Você vai compreender que isso te ajuda a, inclusive, não criar falsas expectativas, a não brigar com a realidade, a não se iludir com o que não existe. Você será mais livre se souber olhar para os acontecimentos como presentes conquistados, e que você terá exatamente aquilo que você está emanando. Já pensou sobre isso?

Então, por que não confiar mais no amor que você emana? Aliás, você emana amor no seu dia a dia?

A manifestação do amor está nas coisas simples: em um sorriso que você dá, um elogio que você faz, na tranquilidade que você transmite. Então, faça um teste: se você emanar amor, receberá em dobro.

Mas, emane com confiança em você mesmo (a)! Acredite no amor que você dá.

A leveza te conduz para a liberdade

A leveza te conduz para a liberdade, porque te permite perceber que ser leve é o mesmo que estar coerente com os acontecimentos, aceitando o que você não pode mudar e mudando aquilo que você pode a fim de tornar os resultados de suas ações mais satisfatórios, exatamente como diz o conceito do amor-fati de Nietzsche.

Então, essa é a minha conclusão: ser mais leve te conduz para a liberdade porque quando geramos expectativas que não são atendidas, a tendência é nos frustrarmos. Seja coerente com o que se apresenta em sua vida. Diga sim à vida, às pessoas, aos acontecimentos. No mais, curta a fase da conquista e seja mais feliz!

Quer saber como viver uma vida mais assertiva e livre de expectativas?

Quer saber como viver uma vida mais assertiva e livre de expectativas? Então, a minha sugestão é simples: dê um clique no botão abaixo para descobrir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *